O SECClasS (Sustainability Enhanced Construction Classification System) – financiado pelo EEA Grants – vai facilitar a Economia Circular na Construção introduzindo um Sistema de Classificação de Informações sobre Construção optimizado para a Sustentabilidade.

Em poucas palavras

O projeto SECClasS pretende facilitar a Economia Circular na Construção introduzindo um Sistema de Classificação de Informações sobre Construção optimizado para a Sustentabilidade. Este sistema será orientado para a metodologia BIM e servirá não só a componente de sustentabilidade mas também os restantes usos BIM, como a gestão do processo BIM, quantificação (quantity takeoff, ou medição a partir do modelo), compatibilização de especialidades (clash detection) ou planeamento de obra, e todas as fases do ciclo de vida.

Este sistema vai ser usado por profissionais de projeto, construção e responsáveis pela gestão e manutenção de edifícios. Permitirá unificar a terminologia a todas as escalas, facilitando a comunicação, seleção de materiais e componentes, bem como uma avaliação precisa dos impactos dos edifícios ao longo do seu ciclo de vida.

O objetivo último consiste na melhoria do desempenho dos edifícios e redução dos resíduos através de ferramentas digitais de gestão e seleção informada dos  elementos construtivos.

Desafio e estratégia

O setor Arquitetura, Engenharia, Construção e Operação (AECO) representa cerca de 10% do PIB europeu. No entanto, o seu consumo de energia e impacto ambiental é desproporcional: metade do consumo energia e matérias-primas, um terço do consumo de água e 40% dos gases de efeito estufa. Enquanto outras indústrias têm adotado materiais inócuos e apostaram na redução e reutilização, na Construção esta mudança sempre foi mais difícil.

A tecnologia da informação, em particular a metodologia BIM, está no centro da modernização do setor nos países europeus (principalmente os nórdicos e Reino Unido). O BIM permite a representação digital dos edifícios, associando a descrição geométrica (modelo 3D) às diversas informações sobre componentes e materiais de construção, funções e atividades espaciais.

 

Abordagem e impacto esperado

A implementação do BIM em Portugal é uma realidade e os profissionais há muito pedem um Sistema Nacional de Classificação que facilite o processamento, comunicação e partilha de informação e modelos. A associação de um CICS ao BIM oferece códigos e descrições padrão que caracterizam as fases de projeto e a construção (incluindo organização do projeto, estrutura de informações, custos, especificações, etc.). Esta classificação de elementos, sistemas, espaços, materiais e atividades é essencial para o uso de modelos BIM de forma eficiente ao longo do ciclo de vida das construções.

Este projeto trabalha em conjugação com outras iniciativas-chave do desenvolvimento e definição da metodologia BIM em Portugal –  como a Comissão Técnica CT197 – e irá fornecer um CICS. Este sistema de classificação vai, não só suportar os usos BIM correntes como as medições, orçamentação, planeamento de obra, gestão e conflitos em obra, mas também possibilitar a tomada de decisões de projeto e sensibilizar para a escolha de materiais e componentes sustentáveis.

L

Escolher um sistema

Estamos a escolher um sistema internacional estabelecido que satisfaz os requisitos do nosso mercado (início 2021).

L

Desenvolver Sistema e Objetos

Vamos desenvolver o Sistema de Classificação e Objetos BIM adequados para a análise de sustentabilidade (fim 2021).

L

Desenvolver Aplicações

Vamos desenvolver aplicações baseadas na web para apoiar o uso do Sistema de Classificação e Objetos (início de 2022).

L

Aplicar e Divulgar

Vamos produzir casos piloto e divulgar o sistema, objetos e aplicações (final 2022).

Parceiros

O ISTAR-Iscte é um centro de investigação do Iscte que desenvolve investigação aplicada e multidisciplinar nas áreas das tecnologias da informação, ambiente construído e ciências da complexidade. 

O Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), fundado em 1946, é um instituto público de Ciência e Tecnologia, que desenvolve investigação em todos os domínios da Engenharia Civil e áreas afins. Tem cerca de 435 trabalhadores e 105 bolseiros. 34% dos seus colaboradores têm Doutoramento ou grau equivalente.

A Universidade do Minho é um polo de investigação empenhado em valorizar o elo entre o conhecimento e a investigação. Atualmente está na 3ª posição do Ranking de Entidades Portuguesas que gerem mais fundos no FP7. Presentemente existem 6 ERC Advanced and Consolidator Grants a decorrer que resultam num fundo de 9.8MEuros. 

A-Lab, é um estúdio de Arquitetura fundado no ano de 2000 em Oslo, empenhado na procura de melhores soluções para melhorar as cidades. Depois de conduzir simultaneamente dois dos maiores projetos na Noruega – Barcode masterplan em Bjørvika e a Sede da Equinor em Oslo – ganhou especial reconhecimento pelo elevado nível de execução dos seus projectos. O A-Lab é uma referência para desenvolvimento urbano sustentável e para projectos de várias escalas e complexidade utilizando BIM de forma interdisciplinar há mais de 10 anos. Em 2017 abriram um estúdio em Portugal (Algarve).

Marta Campos Arquitetura é um atelier de Arquitetura situado no Porto que integrou inteiramente a metodologia BIM nos seus serviços que incluem tanto construção nova como renovações. Contudo, grande parte da sua obra passa pela reabilitação de edifícios, levando à criação da empresa “Norte Magnético” um gabinete especializado em gestão empresarial na reabilitação de edifícios. Os projetos de reabilitação baseiam-se no diagnóstico do edifício e do seu estado de preservação, dando preferência a intervenções menos invasivas e energeticamente mais eficientes. 

Equipa

Ricardo Pontes Resende (PhD)

Iscte-IUL

Professor, Investigador e Consultor. As suas áreas de interesse são o desenvolvimento e ensino de BIM, integração de sensores (BIM+IoT), melhoria da eficiência e sustentabilidade da construção e interfaces homem-máquina (VR e AR) para o ambiente construído.

Paula Couto (PhD)

LNEC

Doutorada em Engenharia Civil, Mestre em Economia Aplicada, Licenciada em Engenharia Civil. Pós-graduada em Gestão e Estratégias da Inovação e da Qualidade. Investigadora auxiliar no LNEC na área de Economia e Gestão da Construção. Coordenadora do Gabinete de Gestão de Projetos. Interesses científicos: Custos na construção, Análise multicritério, ACB, CICS e BIM.

Miguel Azenha (PhD)

UNIVERSIDADE DO MINHO

É o Coordenador do Curso Português de “Building Information Modelling”. É também membro do Comité Nacional de Desenho BIM e diretor do Projeto ERASMUS+ Master Course em BIM.

Angie Mendez

A-LAB

Sócia participante dos A-lab e líder em tecnologias avançadas. É responsável pela operatividade BIM em toda a organização e exerce o seu conhecimento de forma transversal em todos os projectos A-lab, fronteando a discussão da economia circular no sector da construção na Noruega.

Maria João Falcão (PhD)

LNEC

Doutorada em Engenharia Civil, Mestre em Engenharia de Estruturas, Licenciada em Engenharia Civil. Investigadora auxiliar no LNEC e Professora Auxiliar da ULHT até 2019. Interesses Científicos: BIM, Custo Benefício; Reabilitação; Resiliência. Autora de cerca de 350 publicações de carácter científico Participação em diversos projetos de investigação, com financiamento global de cerca de 30M€.

Marta Campos

MARTA CAMPOS ARQUITETOS

Marta Campos é uma Arquiteta BIM Portuense, pioneira na utilização de BIM na reabilitação sustentável de Edifícios. Atualmente leciona em cursos BIM e frequentemente apresenta o seu trabalho em conferências técnicas.

Luís Fonseca

A-LAB

Arquitecto Co-fundador do A-lab Portugal, tendo integrado a equipa A-lab Noruega desde 2004. Conta com vasta experiência em todas as fases de projecto em BIM,  liderando a equipa de projecto do edífico The Carve mixed-use ( 22 000m2 ), premiado internacionalmente.

Filipa Salvado (PhD)

LNEC

Doutorada em Eng. Civil, Mestre em Eng. de Estruturas, Licenciada em Eng. Civil. Investigadora auxiliar no LNEC, Professora convidada no IST-UL (2016-2010) e ULHT (2009-2014). Interesses científicos: gestão do ciclo de vida de edifícios; modelos de apoio à decisão; BIM; Resiliência. Autora de cerca de 140 publicações científicas. Participação em diversos projetos de investigação.

Inês Almeida

A-LAB

Arquitecta, Directora Criativa, responsável pelo desenvolvimento estratégico da organização em Portugal. Assume a coordenação de projectos multidisciplinares de desenvolvimento local, envolvendo vários stakeholders.

Sara Parece

Iscte-IUL

Arquiteta e estudante de doutoramento no Iscte-IUL com interesse em áreas de investigação como Economia Circular, Arquitetura Sustentável, Avaliação de ciclo de vida e BIM.

Manoel Wagner Gaia De Melo

Iscte-IUL

Bolsista do Projeto SecclasS, mestrando em Sistema Integrados de Apoio a Decisão no ISTEC, licenciado em Ciências Contábeis na UFPA (Brasil), Especializado em Economia Solidária UFTO (Brasil) e colaborador do Laboratório de Iot-Iscte.

Daniel Dantas Cale

Iscte-IUL

Assistente Investigador do ISTAR-IUL (Centro de Investigação em Ciências da Informação, Tecnologias e Arquitetura) na Área de Engenharia de Sistemas de Software. Mestrado em Eng. Telecomunicações e Informática no Iscte-IUL com interesses em novas tecnologias e como integrar em diferentes vertentes na vida contemporânea.

José Granja (PhD)

Universidade do Minho

Investigador no departamento de Engenharia Civil da Universidade do Minho e vice Coordenador Projeto ERASMUS+ Master Course em BIM.

Mohamad El Sibaii

UNIVERSIDADE DO MINHO

Doutorando em Engenharia Civil e Mestre em Ambiente Construído Sustentável (Universidade do Minho) com experiência em engenharia geotécnica, gestão de obras em edifícios, e implementação BIM.

Rodrigo Tavares Lima

LNEC

Bolseiro no LNEC no projeto SECClasS. Pós-graduado em “Building Information Modelling in Integrated Project Delivery” pela ULHT. Licenciado em Engenharia Civil pela Universidade de Fortaleza (Brasil) e aluno do Mestrado Integrado em Arquitetura no IST. Interesses Científicos: BIM, Economia Circular, Controlo de Custos e Planeamento de Obras.

João Guerreiro (PhD)

Iscte-IUL

Professor Auxiliar e Investigador em Marketing, tem dedicado a sua investigação na área da Transformação Digital e implicações das novas tecnologias (IA, AR/VR, IoT) no comportamento futuro dos consumidores.

Miguel Torres Curado

Iscte-IUL

Professor convidado do ISCTE-IUL, lecionou também no IST e na Colorado School of Mines. Trabalhou em projecto, gestão de empreendimentos e de investimentos imobiliários. Consultor nas áreas da construção, imobiliário e energia. Foi co-fundador da ‘AQS-Ambiente Qualidade e Segurança’, com trabalho pioneiro nestes sistemas na construção. Canhoto e tremendamente curioso!

Conselho consultivo

António Aguiar Costa (PhD PMP)

 Presidente da Comissão Técnica CT197 – mirror committee do CEN/TC442 e ISO/TC59. Director de Investigação, Desenvolvimento e Inovação do Built Colab. Professor no Instituto Superior Técnico.

Paulo Vieira Fonseca

 Diretor Executivo do BUILT CoLAB – Laboratório Colaborativo para o Espaço Construído do Futuro. Integra desde 2013 a Comissão Executiva e o Conselho Estratégico da Plataforma Tecnológica Portuguesa da Construção PTPC, entidade gestora do Cluster AEC, onde é coordenador do Comité de Infraestruturas e Mobilidade. Coordenador e responsável do Programa Mobilizador Digital Construction Revolution.

Ricardo Miguel

Obteve o grau de Mestre em Arquitetura pelo ISCTE-IUL, onde permaneceu enquanto investigador durante quase dois anos. Em 2017 integrou a equipa de produção da S+A, onde tem estado envolvido em projetos de Arquitetura nas suas diversas escalas, setores e fases de desenvolvimento. Com um profundo conhecimento das tecnologias BIM, é o responsável pela gestão e coordenação deste departamento, onde criou e implementou as metodologias utilizadas pelas nossas equipas de projeto.

Rui de Klerk

Rui de Klerk é Mestre em Arquitectura pela Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa (FAUL) desde 2012 e é actualmente doutorado em Design e Computação aplicada à Arquitectura pela mesma Faculdade, desenvolvendo investigação na temática de Sistemas de Design Semântico.                                           É bolseiro de investigação da Faculdade de Arquitetura (Universidade de Lisboa) com Bolsa de Doutoramento FCT desde setembro de 2017 e investigador colaborador de arquitetura no Centro de Investigação em Arquitetura, Urbanismo e Design (CIAUD) desde 2015, onde também leccionou “Inteligência Artificial em Planejamento”, no Programa de Doutorado em e-Planning.

EEA Grants

Sobre EEA Grants

Através do Acordo sobre o Espaço Económico Europeu (EEE), a Islândia, o Liechtenstein e a Noruega são parceiros no mercado interno com os Estados-Membros da União Europeia. Como forma de promover um contínuo e equilibrado reforço das relações económicas e comerciais, as partes do Acordo do EEE estabeleceram um Mecanismo Financeiro plurianual, conhecido como EEA Grants.

Os EEA Grants têm como objetivos reduzir as disparidades sociais e económicas na Europa e reforçar as relações bilaterais entre estes três países e os países beneficiários. 

Para o período 2014-2021, foi acordada uma contribuição total de 2,8 mil milhões de euros para 15 países beneficiários. Portugal beneficiará de uma verba de 102,7 milhões de euros que apoiará cinco programas:

  • Crescimento Azul
  • Ambiente
  • Conciliação e Igualdade de Género
  • Cultura
  • Cidadãos Ativ@s

Saiba mais em eeagrants.gov.pt

Financiado por:

 

Morada


ISCTE-IUL - EDIFÍCIO II
Sala D0.10
Av. das Forças Armadas
1649-026 LISBOA
PORTUGAL

Contactos

(+351) 966-864-486
info@secclass.pt

Redes sociais